Saúde

Síndrome do Intestino Irritável e a Conexão Alimentar

Publicado em:

16/8/2023

Atualizado em:
16/8/2023
Síndrome do Intestino Irritável e a Conexão Alimentar

Embora a Síndrome do Intestino Irritável seja uma condição complexa, há evidências crescentes de que a dieta desempenha um papel crucial no controle de seus sintomas. Vamos explorar a relação entre Síndrome do Intestino Irritável e dieta, com foco particular no impacto do açúcar.

O que é a Síndrome do Intestino Irritável (SII)?

A SII é um grupo de sintomas intestinais que podem incluir cólicas abdominais, diarréia, constipação, inchaço e gases. A causa da SII não é clara, mas pode estar relacionada a um cólon ou sistema imunológico excessivamente sensível.

De acordo com uma pesquisa de 2021, 7–16% dos americanos apresentam sintomas de síndrome do intestino irritável (SII).

A condição afeta mais mulheres e jovens. Algumas pessoas com SII apresentam sintomas menores. No entanto, para outros, os sintomas são significativos e atrapalham a vida diária.

Sintomas

Os principais sintomas da SII são: dor de estômago ou cólicas – geralmente pior depois de comer e melhor depois de fazer cocô

inchaço – sua barriga pode se sentir desconfortavelmente cheia e inchada

diarreia – você pode ter cocô aguado e às vezes precisa fazer cocô de repente

constipação – você pode se esforçar ao fazer cocô e sentir que não consegue esvaziar completamente o intestino

Pode haver dias em que seus sintomas melhoram e dias em que pioram (surtos). Eles podem ser desencadeados por alimentos ou bebidas.

gases (flatulência), cansaço e falta de energia, sentir-se enjoado (náusea), dor lombar

problemas para fazer xixi, como a necessidade de fazer xixi com frequência, vontade repentina de fazer xixi e sensação de que não consegue esvaziar totalmente a bexiga

nem sempre ser capaz de controlar quando você faz cocô (incontinência intestinal)

Diagnóstico

Sintomas. excluir outras dçs: dç celíaca, DII, colonoscopia

Fatores de risco De acordo com um estudo de 2017, os fatores de risco da SII podem incluir: intoxicação alimentar previa, sexo feminino, exposição  a antibióticos, ansiedade ou depressão, transtorno de sintomas somáticos ou neuroticismo

Fatores desencadeantes

Para muitas pessoas, a chave para controlar os sintomas da SII é rastrear e evitar os gatilhos. Este estudo de 2021 observa que o estresse e a ansiedade podem ser gatilhos para os sintomas da SII para muitas pessoas.

Seu sistema nervoso, em grande parte, controla o movimento automático, ou motilidade, de seu sistema digestivo.

Quem nunca teve um piriri e precisou correr para o banheiro quando muito nervoso ou ansioso?  Isso significa que o estresse pode afetar seus nervos, tornando seu sistema digestivo hiperativo.

Se você tem SII, seu cólon pode responder excessivamente até mesmo a pequenas perturbações do seu sistema digestivo. Acredita-se também que a SII seja afetada pelo sistema imunológico, que também é afetado pelo estresse.

O impacto da dieta na SII

 Muitas pessoas com SII acham que certos alimentos podem desencadear ou piorar seus sintomas. Isso levou os pesquisadores a investigar o papel da dieta no controle da SII. Embora os gatilhos possam variar, alguns fatores dietéticos comuns que podem afetar os sintomas da SII incluem a ingestão de tipos específicos de carboidratos, como oligossacarídeos fermentáveis, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis (FODMAPs). Ex: feijões, alimentos que contêm sorbitol, manitol e xilitol, cebolas e alguns outros vegetais, frutas, certos alimentos lácteos

certos alimentos com carboidratos

E o açúcar?

O açúcar é um ingrediente onipresente encontrado em muitos alimentos e bebidas processados. Embora possa satisfazer nosso desejo por doces, pode ter um impacto significativo em nosso sistema digestivo, especialmente para aqueles com SII. Consumir quantidades excessivas de açúcar pode piorar sintomas como inchaço, gases e diarreia em alguns indivíduos.

Quando consumimos grandes quantidades de açúcar, isso pode levar a um desequilíbrio na microbiota intestinal, causando um crescimento excessivo de bactérias nocivas. Esse desequilíbrio pode resultar em aumento da permeabilidade intestinal, comumente referido como "intestino permeável". O intestino permeável permite que toxinas e outras substâncias nocivas entrem na corrente sanguínea, desencadeando inflamação e exacerbando os sintomas da SII.

Redução da ingestão de açúcar

Para controlar os sintomas da SII de forma eficaz, é crucial reduzir a ingestão de açúcar. Comece minimizando o consumo de bebidas açucaradas, alimentos processados ​​e lanches que contenham altos níveis de açúcares adicionados. Em vez disso, opte por alimentos integrais com baixo teor de açúcar e ricos em fibras, como frutas, vegetais, grãos integrais e proteínas magras.

Outras considerações dietéticas para SII

Embora a redução de açúcar seja essencial, vale a pena mencionar que as modificações dietéticas para SII vão além de simplesmente evitar açúcares. Diferentes indivíduos podem ter gatilhos e sensibilidades únicos, por isso é essencial identificar alimentos específicos que pioram seus sintomas.

Manter um diário alimentar e anotar os alimentos que você consome e os sintomas experimentados pode ajudá-lo a identificar possíveis gatilhos. Essas informações podem ajudá-lo a trabalhar com um profissional de saúde, como um nutricionista ou gastroenterologista, para desenvolver um plano alimentar personalizado adaptado às suas necessidades.

Modificações do estilo de vida

Juntamente com as mudanças na dieta, a adoção de certas modificações no estilo de vida também pode ajudar a controlar os sintomas da SII de maneira eficaz. Atividade física regular, técnicas de gerenciamento de estresse e sono adequado são aspectos importantes de uma abordagem holística para o gerenciamento da SII.

limitar o consumo de bebidas com cafeína, uma vez que a cafeína estimula os intestinos

tomar probióticos (bactérias “boas” normalmente encontradas nos intestinos) para ajudar a aliviar gases e inchaço

tomando suplementos de fibra

parar de fumar se você fuma, pois a SII pode ser mais prevalente entre as pessoas que fumam

Em conclusão, a SII é uma condição complexa que pode afetar significativamente a vida diária de uma pessoa. Embora não exista uma abordagem única para todos, a dieta desempenha um papel crucial no controle dos sintomas da SII. Especificamente, reduzir a ingestão de açúcar pode aliviar sintomas como inchaço, gases e diarreia. Lembre-se, é vital trabalhar com profissionais de saúde para desenvolver um plano personalizado que atenda aos seus gatilhos e necessidades específicas.

1. Lovell, R. M., & Ford, A. C. (2012). Global prevalence of and risk factors for irritable bowel syndrome: a meta-analysis. Clinical Gastroenterology and Hepatology, 10(7), 712-721. 

- This meta-analysis provides an overview of the global prevalence of Irritable Bowel Syndrome and its associated risk factors, giving you a solid foundation to introduce the condition.

2. Eswaran, S., Tack, J., & Chey, W. D. (2011). Food: the forgotten factor in the irritable bowel syndrome. Gastroenterology Clinics, 40(1), 141-162.

- This article explores the role of diet in Irritable Bowel Syndrome and highlights the importance of considering food as a contributing factor to IBS symptoms.

3. Gibson, P. R., & Shepherd, S. J. (2010). Evidence-based dietary management of functional gastrointestinal symptoms: The FODMAP approach. Journal of Gastroenterology and Hepatology, 25(2), 252-258.

- This paper introduces the FODMAP (fermentable oligosaccharides, disaccharides, monosaccharides, and polyols) approach, which is a dietary strategy that can help manage IBS symptoms, including the role of reducing sugar intake.

4. Ong, D. K., Mitchell, S. B., Barrett, J. S., Shepherd, S. J., Irving, P. M., Biesiekierski, J. R., ... & Muir, J. G. (2010). Manipulation of dietary short chain carbohydrates alters the pattern of gas production and genesis of symptoms in irritable bowel syndrome. Journal of Gastroenterology and Hepatology, 25(8), 1366-1373.

- This study investigates the effects of dietary short-chain carbohydrates on gas production and symptoms in individuals with IBS, shedding light on the potential impact of sugar on IBS symptoms.

5. Nanayakkara, W. S., Skidmore, P. M., O'Brien, L., Wilkinson, T. J., Gearry, R. B., & Eglinton, T. W. (2016). Efficacy of the low FODMAP diet for treating irritable bowel syndrome: A systematic review and meta-analysis. American Journal of Gastroenterology, 111(6), 913-922.

- This systematic review and meta-analysis evaluate the efficacy of the low FODMAP diet in managing IBS symptoms, providing evidence for the role of dietary interventions in IBS.

Escrito por: Luciana Haddad, médica livre docente pela USP, cirurgia do aparelho digestivo.

Aqui na Liti, você encontra uma equipe médica multidisciplinar preparada para te orientar a mudar seu estilo de vida. Unimos o melhor da ciência com análise constante de dados e profissionais verdadeiramente dedicados para que você seja cada dia melhor.

_________________________________

Você no centro: experimente sem custo e conheça sua experiência na Liti. https://litisaude.co/iniciarexperiencia

A medicina de precisão da Liti te dá superpoderes para que você seja cada dia melhor.

ACOMPANHE NOSSAS REDES:

Instagram: https://litisaude.co/Instagram

TikTok: https://litisaude.co/TikTok

LinkedIn: https://litisaude.co/LinkedIn

Dificuldade em perder peso, cansaço excessivo, falta de disposição?
Conheça a experiência LitiHomem-preparando-uma-salada
Quer saber mais sobre o tema:
Saúde
?
Newsletter Assuntos em Alta
Mulher-abrindo-liti-box
Seu copiloto para um novo estilo de vida
Conte com um cuidado contínuo para perder peso e viver com saúde.
Conheça a Liti
Descubra o plano para você
Liti Saúde

Escrito por

Liti Saúde
logo-spotifylogo-instagramlogo-youtubelogo-linkedin
Logo-liti
CNPJ: 41.932.733/0001-41
descubra o plano para você